Máscara + Renda, da Rede Asta, gera renda e distribui produção localmente

Realização: Rede Asta

País: Brasil

Em tempos de crise, sabe-se que os grupos mais afetados sócio-economicamente são sempre mulheres e crianças, historicamente ameaçados nos seus sistemas de garantias de direitos. E, com a pandemia da Covid-19, não foi diferente: milhares de costureiras e artesãs, em todo o país, sofreram os impactos em seus micro empreendimentos ou nas confecções para as quais prestavam serviços, seja como autônomas ou como empregadas.

Diante deste cenário, a Rede Asta, em parceria com uma série de empresas e instituições, lançou o projeto “Máscara mais Renda” que tem como objetivo principal gerar renda para mulheres em situação de vulnerabilidade social, em todo o país. Elas se inscrevem gratuitamente e, após selecionadas, recebem a matéria prima em casa e um pagamento por máscaras produzida por dia, garantindo o recebimento de uma renda mensal, por 03 meses. Ao final da produção, elas indicam organizações sociais locais para receberem as máscaras e distribuírem para a comunidade, gratuitamente.

Este é o tipo de ação que impulsiona a potência do consumo local, aliados às características de um negócio de impacto social: gerar renda em resposta a uma determinada problemática, de modo que o maior número de pessoas sejam beneficiadas por uma mudança nos modos de se produzir e consumir.

 

Published by

Angélica Oliveira

Consumo e Designer por formação. Angélica Oliveira está envolvida há cerca de 15 anos com o setor de Economia Criativa, onde iniciou sua vida profissional como jovem aprendiz. Já trabalhou em diversas confecções de Moda; prestou serviços de consultoria de tendências para o Groupe Carlin International, de Paris; pesquisa de campo para a Box 1824; foi professora convidada do MBA em Ciências e Estratégias do Consumo, na ESPM -RJ. Também foi Agente Local de Inovação e Agente de Negócios no SEBRAE-RJ, instituição onde conheceu e se encantou por Negócios Sociais. Há cerca de 4 anos presta serviços para a Rede Asta, um negócio de impacto social, onde coordena projetos de cunho sócio-ambiental e empoderamento feminino. Atualmente é Head de Educação na Plataforma Asta - uma tecnologia social que co-criou, oferecendo treinamentos, mentoria e aceleração via Escola de Negócios das Artesãs, para empreendedoras do mercado de artesanato de todo o Brasil. É apaixonada por Educação, Inovação, Empreendedorismo, Tecnologia e todo o universo potente da Criatividade como ferramenta para transformações sócio-econômicas!