Milão anuncia plano para incentivar ciclismo e viagens a pé após fim do confinamento

Realização: Governo de Milão

País: Itália

Em abril de 2020, a administração de Milão, na Itália, anunciou o ‘Strade Aperte’ (Rua Aberta, em tradução livre) plano do município para a mobilidade e o uso do espaço público no pós-confinamento provocado pela pandemia do Coronavírus.

A cidade anunciou que 35 km de suas ruas serão transformadas durante o verão Europeu visando incentivar viagens a pé, de bicicleta e scooter e otimizar o uso do espaço público. Entre as medidas previstas pelo plano estão a criação de novas ciclovias, aumento do número de vias com velocidade moderada e a expansão dos caminhos para pedestres através do aumento das calçadas.

Além disso, o plano também busca facilitar a possibilidade de colocar mesas para bares e restaurantes em áreas externas públicas, a fim de recuperar parte da capacidade perdida no interior dos estabelecimentos em função das restrições de espaçamento.

 

Governo francês libera pacote para incentivar ciclismo após o fim da quarentena

Realização: Governo Francês

País: França

Em abril de 2020, o governo francês anunciou a criação de um fundo de 20 milhões de euros para incentivar os franceses a usarem bicicletas no período pós-quarentena do Coronavírus.

O dinheiro do fundo, administrado pelo o Ministério da Transição Ecológica e Inclusiva, será usado para pagar um incentivo de 50 euros por pessoa, via exclusão de impostos, para aqueles que quiserem financiar reparos em suas bicicletas. O montante também será usado para dar suporte aos custos de instalação de vagas temporárias de estacionamento de bicicletas e para dar treinamento àqueles que desejam aprender a andar de bicicleta com segurança.

 

Amsterdã adota modelo de ‘doughnut’ para reconstrução econômica pós-coronavírus

Realização: Prefeitura Amsterdã

País: Países Baixos

Autoridades holandesas e a economista britânica Kate Raworth, do Instituto de Mudança Ambiental da Universidade de Oxford, usam guia criado pela economista para ajudar a cidade a prosperar pós pandemia. Modelo tem como objetivo a busca do equilíbrio entre as necessidades econômicas de países, cidades e pessoas e os recursos ambientais disponíveis.

 

Greenpeace lança livro de receitas sem carne para incentivar a redução do consumo durante a quarentena

Realização: Greenpeace

País: Brasil

Em função da quarentena, muitas pessoas começaram a aprender a como se virar na cozinha e a experimentar receitas diferentes. Pensando nisso, em abril de 2020, o Greenpeace Brasil lançou o “Quarentena Sem Carne”, um livro gratuito de receitas vegetarianas para ajudar as pessoas a enfrentarem o isolamento de forma saudável e ao mesmo tempo refletirem sobre o impacto do consumo de carne para o meio-ambiente.

De acordo com a publicação, “a agropecuária é hoje uma das principais causas do desmatamento de florestas no mundo e responsável por aproximadamente 60% das emissões dos gases do efeito estufa que provocam as mudanças climáticas” e, por isso, o Greenpeace incentiva a redução drástica do consumo de carne e derivados.

As receitas veganas e vegetarias são sugeridas por chefs, nutricionistas e influenciadores que defendem uma boa alimentação como forma de ajudar a lidar com a ansiedade, se manter em forma, entreter as crianças e descobrir novos sabores e ingredientes durante o período em casa.