Máscara + Renda, da Rede Asta, gera renda e distribui produção localmente

Realização: Rede Asta

País: Brasil

Em tempos de crise, sabe-se que os grupos mais afetados sócio-economicamente são sempre mulheres e crianças, historicamente ameaçados nos seus sistemas de garantias de direitos. E, com a pandemia da Covid-19, não foi diferente: milhares de costureiras e artesãs, em todo o país, sofreram os impactos em seus micro empreendimentos ou nas confecções para as quais prestavam serviços, seja como autônomas ou como empregadas.

Diante deste cenário, a Rede Asta, em parceria com uma série de empresas e instituições, lançou o projeto “Máscara mais Renda” que tem como objetivo principal gerar renda para mulheres em situação de vulnerabilidade social, em todo o país. Elas se inscrevem gratuitamente e, após selecionadas, recebem a matéria prima em casa e um pagamento por máscaras produzida por dia, garantindo o recebimento de uma renda mensal, por 03 meses. Ao final da produção, elas indicam organizações sociais locais para receberem as máscaras e distribuírem para a comunidade, gratuitamente.

Este é o tipo de ação que impulsiona a potência do consumo local, aliados às características de um negócio de impacto social: gerar renda em resposta a uma determinada problemática, de modo que o maior número de pessoas sejam beneficiadas por uma mudança nos modos de se produzir e consumir.

 

CUFA recolhe doações para moradores de favelas através do Uber Eats

Realização: CUFA + Uber Eats

País: Brasil

Em abril de 2020, a CUFA (Central Única das Favelas) firmou uma parceria com o Uber Eats no Brasil para receber doações através do aplicativo. Os usuários do Uber Eats poderão doar cestas básicas e kits de higiene acessando a loja virtual “A comunidade nos move” disponível no aplicativo. As doações, entregues diretamente à CUFA, serão destinadas a favelas em cinco cidades do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e Salvador.

 

Iniciativas da sociedade civil sem esperar por ações governamentais

Realização: ONGs e organizações civis

País: Brasil

A pandemia da Covid-19 gerou no Brasil uma reação de solidariedade que não espera por ações governamentais. Iniciativas da sociedade civil se espalharam por vários estados, levando aos mais necessitados comida, produtos de higiene, máscaras, recursos econômicos e informação numa linguagem familiar, que enfatiza a necessidade de distanciamento social e de prevenção contra a doença. Uma gigantesca rede de ajuda social que não depende do Estado está em marcha a todo vapor e representa, hoje, o único salva-vidas para milhões de pessoas. É uma força-tarefa nacional de voluntários e ONGs que vem combatendo o coronavírus de diversas maneiras.

 

Greenpeace lança livro de receitas sem carne para incentivar a redução do consumo durante a quarentena

Realização: Greenpeace

País: Brasil

Em função da quarentena, muitas pessoas começaram a aprender a como se virar na cozinha e a experimentar receitas diferentes. Pensando nisso, em abril de 2020, o Greenpeace Brasil lançou o “Quarentena Sem Carne”, um livro gratuito de receitas vegetarianas para ajudar as pessoas a enfrentarem o isolamento de forma saudável e ao mesmo tempo refletirem sobre o impacto do consumo de carne para o meio-ambiente.

De acordo com a publicação, “a agropecuária é hoje uma das principais causas do desmatamento de florestas no mundo e responsável por aproximadamente 60% das emissões dos gases do efeito estufa que provocam as mudanças climáticas” e, por isso, o Greenpeace incentiva a redução drástica do consumo de carne e derivados.

As receitas veganas e vegetarias são sugeridas por chefs, nutricionistas e influenciadores que defendem uma boa alimentação como forma de ajudar a lidar com a ansiedade, se manter em forma, entreter as crianças e descobrir novos sabores e ingredientes durante o período em casa.

 

Busch dá cerveja de graça por 3 meses para quem adotar cachorro durante a pandemia

Realização: Busch

País: Estados Unidos

Em março de 2020, a Busch, marca norte-americana de cerveja, fez uma parceria com o abrigo de animais Midwest Animal Rescue para lançar a campanha chamada de “Foster a Dog, Get Busch” (adote um cachorro, ganhe Busch, em tradução livre), em que oferecia 3 meses de cerveja de graça para aqueles que adotassem um cachorro em meio à quarentena.

A ação surgiu para ajudar o abrigo que teve as doações reduzidas durante a pandemia e estava com dificuldade de manter as despesas com os animais.